.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Rádio PB

.

.

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

Segunda, 30 de outubro de 2017 - ANO 15, EDIÇÃO 50
Temos um campeonato (e o jogo mais maluco do ano)

Sim, falei um tempão que, apesar das quedas naturais em um campeonato longo como o Brasileirão de pontos corridos, achava o Corinthians campeão brasileiro "de véspera" pois tinha uma distância tão grande que não imaginava que os outros pudessem chegar. Só que fui calado. Todos que assim pensaram estão sendo calados. Pensava que mico igual a aquele do Grêmio de 2008, que tinha 11 pontos de vantagem para o efetivamente campeão São Paulo, jamais se repetiria. Pois o risco disso acontecer novamente existe. E alguns torcedores alvinegros não estão sabendo lidar com isso, tanto que já há cobranças - e xingamentos.

A tarde era histórica pelo time do Fábio Carille repetir a mesmíssima escalação inicial pela 13ª vez consecutiva, igualando algo que o Timão só tinha conseguido na "Democracia" dos anos 80. Só que nem o onze inicial e muito menos os substitutos fizeram algo sequer parecido com histórico, nem de longe. A Ponte Preta fez prevalecer o retrospecto positivo por Campeonatos Brasileiros em Campinas (incluindo a Série B de 2008) e agora não perde há 7 partidas desde que sofreu 5 x 3 em 2005. Nem precisou desse mundaréu de gols, bastando o escore mínimo para sair com os 3 pontos graças ao tento do Lucca, que não balançava as redes havia 14 jornadas - e que ainda pertence ao alvinegro paulistano, o que aumentou com requinte de crueldade a derrota do líder.

Tanto quanto Lucca, Aranha também foi outro nome fundamental com defesas muito importantes - e também uma generosa dose de sorte, como foi no primeiro tempo, quando defendeu, deixou a meta descoberta e a bola foi no pau (em outros tempos, certamente entraria). Com isso, foi fechado um fim-de-semana que era para ser de luxo, mas que foi de lixo para o Coringão, já que somadas a essa derrota no Moisés Lucarelli foram a queda no Paulista Sub-20 pro Palmeiras na ida das quartas por 1 x 0 com 6 mil fãs em Itaquera (alviverdes podem até perder pela mesma diferença de um gol para ir à semifinal) e a eliminação na Liga Futsal ao sofrer 1 x 0 na prorrogação após aplicar 4 x 3 no tempo normal diante do Marreco, perdendo a chance do bicampeonato.

Desta forma, temos uma situação que parecia inimaginável no fim do primeiro turno: outro time não só brigar pelo título, como fazê-lo dependendo apenas, tão somente, única e exclusivamente das suas próprias forças. Assim é com o Palmeiras, o que aumenta enormemente o valor do clássico de Palestras contra o Cruzeiro esta noite - um jogo que já tem um obstáculo a ser superado: os paulistas não ganham dos mineiros em Brasileirões há 7 duelos desde 2012 (neste período, venceu as duas pelas oitavas da Copa do Brasil de 2015). Se o Verdão ganhar hoje e também faturar o dérbi em Itaquera, empatará em pontos com o Timão e terá uma vitória a mais. Mas mesmo que a vitória não venha hoje, qualquer que seja o resultado, o clássico não será menos elétrico.

Como elétrico foi o São Paulo num Paulo Machado de Carvalho com 40 mil presentes (fazia um tempaço que eu não via um público grande assim neste estádio, onde o máximo nesses últimos anos ficava sempre no máximo de 37 mil torcedores). 5 minutos e duas buchas para deixar o Santos bem atrás a ponto de, nem mesmo diminuindo, ter melhor sorte. Burro com sorte é como Levir Culpi se chamou. Para muitos alvinegros praianos, só burro mesmo. Como emburrecido ficou Modesto Roma Jr. ao, desta vez sem chance de "treviravolta" (se não existe esta expressão, acabei de inventá-la), mandar o treinador para o olho da rua após 14 vitórias, 12 empates e 5 derrotas - olha aí o que venho falando há horas, olha aí! Elano assume como interino e o Tricolor dá um pontapé no traseiro da Série B, além de voltar a ganhar o San-São em Sampa City após 3 jogos desde 2015.

Sempre digo que futebol sem gol é igual a namoro sem beijo, jornal sem notícia e motel sem casais fazendo aquilo mesmo que vocês estão pensando. Pois foram três "oxos" nesta rodada. O do Flamengo serviu ao menos tanto para evitar uma ultrapassagem do Vasco quanto para ficar invicto neste ano em termos de Clássico dos Milhões ao ganhar dois e empatar três - aliás, foi positivo o fim-de-semana neste enfrentamento não só no futebol apesar da igualdade sem abertura de contagem, mas também no basquete masculino, já que vencido por 93 x 83 o jogo válido pela amistosa Copa Avianca, preparatória para o NBB e que acontece em Minas Gerais. O que não foi nada positivo, nem da parte rubro-negra e muito menos da cruzmaltina, foi o horrível futebol deles. Também não foi bacana o público de menos de 25 mil presentes no Maracanã. Nem isso salvou a noite.

Os outros dois "oxos" foram os mandados pelos Atléticos. O do Mineiro com o Botafogo manteve diante dele uma invencibilidade nas alterosas desde 2011 em termos gerais e 2010 só em Campeonatos Brasileiros. Já o do Paranaense com a Chapecoense fez os donos da casa continuarem imbatíveis neste confronto nas 5 realizações desde 2014. Ao menos foi bom o resultado para o Verdão do Oeste tanto para seguir distante dos quatro últimos quanto para, neste ano de reconstrução após a tragédia na Colômbia, se permitir um outro momento de alegria (além do bicampeonato catarinense) por esta segunda-feira ser um dia muito especial em seus 44 anos de existência: completa 40 anos o 1º de seus 6 títulos estaduais, ganho por 1 x 0 sobre o Avaí.

Avaí, que tenta não ser rebaixado e engrossou o caldo para o Grêmio após por duas vezes estar em desvantagem, mas sem conseguir a virada - os gaúchos atuaram com reservas por se guardar para quarta-feira, na semifinal da Libertadores, contra o Barcelona (que anteontem jogou pelo Equatoriano e fez 2 x 0 na LDU, vindo para Porto Alegre apenas amanhã à tarde por ficar hoje na Bolívia por questões logísticas). Antes do primeiro empate, um impedimento inexistente não concedeu o 2 x 0 aos gaúchos, cujo segundo tento foi contestado pois a bola teria saído no cruzamento - mas não saiu inteira. Os avaianos não derrotam os tricolores em Florianópolis há 5 partidas desde a amistosa Copa da Hora em 2010 e (pasmem) não anotavam duas vezes no mesmo encontro desde sabem quando? 22 de março, quando superou o Tubarão por 3 x 2 pelo Catarinão. Inacreditável.

A dupla Ba-Vi teve empates com gostos variados. O do Bahia ainda foi melhorzinho pois, embora saísse na frente logo no 2º minuto e tomasse a igualdade do Fluminense ainda na etapa inicial (o que resultou no terceiro 1 x 1 seguido entre eles e no 8º jogo de invencibilidade dos cariocas nesta contenda desde 2011), ambos deram uma razoável distanciada do grupo de risco. O do Vitória foi ruim pois dentro dos quatro últimos permanece ao só empatar com o Atlético Goianiense no Barradão, onde parece que não há jeito de fazer jus ao nome - e isso que a possibilidade do triunfo existiu, mas Marcos defendeu um pênalti e impediu a derrota dos goianos, que seguem sem bater os rubro-negros em Salvador nas 6 encaradas ali ocorridas, embora só duas delas perdidas.

Pênalti foi uma palavra marcante no jogo mais maluco do ano. O que a Ilha do Retiro viveu neste domingo poucos estádios viveram neste país nos últimos, para não dizer em todos os anos. Saca só a sequência: Coritiba 1 x 0 aos 5 do primeiro; pênalti perdido pelos rubro-negros aos 23; Sport 1 x 1 aos 29; Coritiba 2 x 1 aos 39; Sport 2 x 2 aos 42; Sport 3 x 2 aos 16 do segundo; outro pênalti perdido pelos mandantes aos 28; Coritiba 3 x 3 aos 32; e Coritiba 4 x 3 aos 45. É ou não é de perder o fôlego? E pensar que Magrão falhou em dois gols, mas evitou outros mais, enquanto Diego Souza marcou duas vezes, mas poderia ter feito um quatrilho pessoal se não parasse três vezes (sim, três: duas nos pênaltis perdidas e outra no rebote do segundo) no paredão Wilson, que ainda evitou mais gols dos donos da casa. Até o ano passado, os paranaenses nunca haviam derrotado os pernambucanos fora de casa. Agora, têm duas vitórias seguidas. Essa de 29 de outubro de 2017 para ser eternizada.

Após 31 de 38 rodadas e ainda com um jogo a concluir esta rodada, estamos assim na classificação (preste bem atenção no fato de que um mísero gol a favor está determinando quem sai e quem entra do Z4):

1) Corinthians com 59 pontos e 17 vitórias - Não vence há 4 rodadas, das quais perdeu 3, e só ganhou uma das últimas 7, nas quais perdeu justamente essas três.

2) Palmeiras (um jogo a menos) com 53 pontos e 16 vitórias) - Vem de 3 vitórias consecutivas e só caiu uma vez nas últimas 9 rodadas, 6 delas exitosas.

3) Santos com 53 pontos e 14 vitórias - Não perdia havia 6 rodadas, das quais metade triunfante.

4) Grêmio com 51 pontos - Não vence há 3 rodadas e ganhou 3 das últimas 12, metade delas perdida.

5) Botafogo com 48 pontos - Irregular nas últimas 6 rodadas: 2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas.

6) Cruzeiro (um jogo a menos) com 47 pontos - Vem de duas derrotas seguidas.

7) Flamengo com 47 pontos e 12 vitórias - Irregular nas últimas 7 rodadas: ganhou 2, empatou 3 e perdeu 2.

8) Vasco com 44 pontos e 12 vitórias - Invicto há 7 rodadas e só perdeu uma das 10 últimas, metade exitosa.

9) Atlético Paranaense com 42 pontos - Não perde há 3 rodadas, mas não chegou ao 3º sucesso seguido.

10) Atlético Mineiro com 42 pontos - Só perdeu uma das últimas 6 rodadas, faturando metade.

11) São Paulo com 40 pontos - Não empata há 6 rodadas e se deu bem em 4 delas.

12) Chapecoense com 39 pontos - Não cai há 3 rodadas, mas não obteve a 3ª vitória consecutiva.

13) Bahia com 39 pontos - Só perdeu uma das últimas 7 rodadas e ganhou 3 delas.

14) Fluminense com 39 pontos - Perdeu uma das últimas 5 rodadas e venceu duas delas.

15) Sport com 35 pontos, 9 vitórias, -8 de saldo e 39 gols pró - Não triunfa há 4 rodadas e só faturou duas (ambas sobre a dupla Ba-Vi em Salvador) das últimas 16, das quais perdeu 9.

16) Coritiba com 35 pontos, 9 vitórias, -9 de saldo e 32 gols pró - Passou 9 rodadas sem se dar bem e agora não é superado há 3 compromissos, dois deles positivos.

17) Ponte Preta com 35 pontos, 9 vitórias, -9 de saldo e 31 gols pró - Não ganhava havia 4 rodadas.

18) Avaí com 35 pontos, 8 vitórias, -15 de saldo e 22 gols pró - Não é derrotado há 3 rodadas, mas ganhou somente uma das 8 últimas, das quais metade empatada.

19) Vitória com 34 pontos, 9 vitórias, -9 de saldo e 39 gols pró - 5 rodadas fracassadas, 3 delas perdidas.

20) Atlético Goianiense com 27 pontos - 5 rodadas sem vitória, mas evitou a 5ª derrota consecutiva.

Depois do Palmeiras x Cruzeiro de hoje, a 32ª rodada terá quatro partidas no sábado: às 17h, Santos x Atlético Mineiro; às 19h, Botafogo x Fluminense e Atlético Goianiense x São Paulo; e às 21h, Coritiba x Avaí. Os outros seis acontecerão no domingo: às 17h, Corinthians x Palmeiras, Grêmio x Flamengo, Cruzeiro x Atlético Paranaense e Chapecoense x Sport; às 18h, Bahia x Ponte Preta; e às 19h, Vasco x Vitória.

Ceará gigante no Beira-Rio

Placar mínimo, 38 mil torcedores frustrados (a ponto de até rolar bate-bico de uns poucos com D'Alessandro ao término) e a primeira derrota do Internacional em casa após 9 vitórias seguidas e 10 rodadas gerais - nada que atrapalhe o acesso dos gaúchos pois acontecerá, só retardou a chegada à confirmação na letra fria dos números para sexta-feira ou até mesmo segunda que vem, contra o Luverdense. Isso tudo tornou maior ainda o sucesso do Vozão, que não perde há 9 rodadas e ganhou 6 delas, além de emplacar a 3ª vitória seguida sobre o Colorado aqui em Porto Alegre (as outras na Série A de 2011 e na Copa do Brasil de 2014). Num momento vital como este na Série B, os alvinegros de Porangabuçu estão mais próximos do regresso à elite do que nunca.

O sábado teve ainda o América Mineiro "dando os doces" ao ter dois gols de vantagem sobre o Boa Esporte, mas permitir a diminuída e, pior ainda, a igualdade aos 49 da segunda etapa. Segue bem na foto, mas não precisava deste papelão, não. Enquanto isso, o ABC teve muita gurizada da base para suprir as ausências de alguns ainda permanecidos em greve e conseguiu dar de 3 no Londrina, na primeira vez que fez tudo isso de gol jogando no Frasqueirão desde os 4 x 1 no América ainda pelo Campeonato Potiguar, em 15 de março. Dois empates fecharam o sábado: um sem gols dos cada vez mais complicados Santa Cruz e Luverdense, além de outro por um tento entre Goiás e Guarani, minimamente razoável para o Bugre e bom para o Esmeraldino. Aliás, reforço: duvidei que Hélio dos Anjos fizesse algo bom, desdenhei quando retornou. Calou minha boca, tá bem demais.

Passadas 32 de 38 rodadas, a classificação da Segundona está assim: em 1º, Internacional com 61; em 2º, Ceará com 58; em 3º, América Mineiro com 57; em 4º, Paraná com 56; em 5º, Oeste com 52; em 6º, Vila Nova com 51; em 7º, Juventude e Londrina com 46; em 9º, Goiás e Criciúma com 42; em 11º, Paysandu com 41; em 12º, Boa Esporte com 40; em 13º, Brasil de Pelotas, Figueirense e Guarani com 39; em 16º, CRB com 38; em 17º, Luverdense com 36; em 18º, Santa Cruz com 32; e em 19º, Náutico e ABC com 28.

A 33ª rodada abre amanhã com dois jogos: às 19h30, Goiás x Criciúma; e às 21h30, Paraná x Oeste (mais um "seis pontos" para os paranistas, tal qual foi diante do Vila). Quatro marcados para sexta: às 19h15, Internacional x CRB e Juventude x Ceará; e às 21h30, Paysandu x Vila Nova e ABC x Luverdense. Outros quatro marcados para sábado: às 16h30, Figueirense x Brasil; e às 17h30, Santa Cruz x Náutico (promete ser o Clássico das Emoções mais baixo astral em muito tempo), Guarani x América e Boa Esporte x Londrina.

Curtinhas

*A Portuguesa segue com o sonho vivo de ir à Série D para não ficar de fora de qualquer série do Brasileirão pela vez primeira desde 1979. Ao empatar com o Desportivo Brasil, se garantiu na semifinal da Copa Paulista contra a Ferroviária (volta em Araraquara), a outra opondo Inter de Limeira e XV de Piracicaba.

*Quase deu para o Íbis, mas a volta para a primeira divisão de Pernambuco fica para outra. Mesmo com 2 x 0 de vantagem na ida, foi eliminado nas quartas da Série A2 ao tomar 3 x 0 do Decisão fora de casa.

*Gabriel Jesus fez história nos 3 x 2 do seu Manchester City diante do West Bromwich: completou ontem 1 ano sem sofrer derrotas contando Citizens, Seleção Brasileira e Palmeiras. Foi ainda pelo Verdão a última derrota, por 1 x 0 para o Santos. São 35 jogos de invencibilidade (4 pelo Palmeiras, 5 pelo Brasil e os demais pelo City).

*Arsene Wenger completou 800 partidas no Campeonato Inglês. Seu Arsenal fez 2 x 1 sobre o Swansea.

*Recorde histórico de invencibilidade obtido pelo Celtic: o 1 x 1 com o Kilmarnock, pelo "Kiltão", lhe fez chegar aos 62 jogos sem derrota para clubes da Escócia, somando Escocês, Copa da Escócia e Copa da Liga. A marca já havia sido obtida pelos atuais hexacampeões nacionais, mas há 100 anos.

*Catalunha em festa: Iniesta completou ontem 15 anos de Barcelona (estreou num 1 x 0 contra o Brugge, pela Liga dos Campeões), embora não tenha atuado nos 2 x 0 sobre o Athletic Bilbao por estar lesionado, além de estar fora amanhã do embate contra o Olympiacos; e para deixar tudo ainda melhor, o estreante na elite Girona conseguiu ganhar por 2 x 1 de ninguém mais e ninguém menos do Real Madrid, o que deixou os merengues com 20 pontos, a 8 dos líderes barcelonistas, passadas 10 de 38 rodadas do Campeonato Espanhol.

*Handebol: Brasil campeão do Quatro Nações Masculino ao fazer 26 x 23 na Argentina em São Bernardo.

*Tênis: Caroline Wozniacki derrotou Venus Williams por duplo 6/4 e conquistou o WTA Finals, seu maior título na carreira. Parece gozado dizer isso considerando-se que já foi nº 1 do mundo há exatos 7 anos, mas é sério: Grand Slam, por exemplo, ela nunca ganhou (máximo que obteve foi dois vices nos EUA). Dá-lhe Carol!

É tetra! É tetra! É tetra! É tetra!



Lewis Hamilton ainda não é, mas não demora muito e será Sir igual a Jackie Stewart, a quem superou como britânico maior vencedor na Fórmula 1. Não foi a conquista dos sonhos pois o GP do México foi completamente alterado nas primeiras três curvas. Largando na pole pela 50ª vez, Sebastian Vettel foi ultrapassado pelo Max Verstappen, que saltou na dianteira. Alemão e inglês se complicaram, precisaram ir aos boxes e fazer uma corrida de recuperação. Vettel ainda foi melhor, chegou em 4º, atrás de Kimi Raikkonen, Valtteri Bottas e do vencedor filho do Jos. Mas Hamilton terminou em 9º, com direito a um pega bonito com Fernando Alonso para dele tomar o 10º lugar, e ganhou até parabéns do Neymar no rádio. Somente cinco pilotos, nestas sete décadas da principal categoria do automobilismo mundial, superaram os três títulos. Lewis agora é um deles ao ter os mesmos 4 feitos de Alain Prost e do próprio Vettel, enquanto Juan Manuel Fangio ganhou 5 e Michael Schumacher obteve 7. São 333 pontos para o campeão contra 277 do Sebastian, que não tem nem o vice assegurado pois Bottas pode superá-lo, já que foi aos 262. As duas corridas derradeiras de 2017 serão, portanto, "por laranjas" naquilo que realmente nos interessa, já que Hamilton é o campeão de pilotos e a Mercedes a campeã dos construtores. De qualquer maneira, nada que tire o interesse do GP do Brasil no dia 12. Nossa corrida sempre vale curtir.

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

*Segunda-feira de novo programa estreado na Rádio CBN/Diário de Florianópolis: "Direto da Redação", das 11h às 12h, com apresentação de Renato Igor e participação de jornalistas de todos os veículos da NSC Comunicação, atração que absorve o não mais existente enquanto programa "Momento Esportivo", agora convertido em quadro. A mudança faz o "Notícia na Manhã", do Mário Motta ("vamos fazer um bom dia"), perder meia hora, mas continuar começando às 9h. Aliás, são duas coisas fora dos padrões da Rede CBN que a afiliada da capital de Santa Catarina faz: manter até hoje os nomes antigos com "AN" maiúsculos dos na rede não mais existentes "Notícia na Manhã" (quando o padrão habitual deveria fazer o programa se chamar "CBN Florianópolis", igual temos "CBN São Paulo", "CBN Rio" etc.) e "Notícia na Tarde" (ao invés de "CBN Total"), além do matinal regional começar às 9h, tirando a última meia hora do "Jornal da CBN". Privilégios vindos desde os tempos da RBS.

*Telespectadores da TV Anhanguera de Araguaína devem ter estranhado quando o "Hora 1" acabou e, ao invés de Munyque Fernandes e Leandro Santiago direto de Palmas, toparam com Larissa Pereira direto de Olinda, como assistem aqui. É que esta afiliada teve um problema no transmissor e não pôde mostrar o "Bom Dia Tocantins", que foi mostrado normalmente na capital e também na afiliada de Gurupi. Já a de Araguaína teve que formar rede com a Globo Nordeste para o "Bom Dia Pernambuco". É caso raro, mas de vez em quando acontece de algum estado ter problema técnico e ser necessária a retransmissão de um "Bom Dia" matinal de outro lugar.

*É hoje em São Paulo o lançamento de "Fazendo as Pazes com o Corpo", o livro da conterrânea Daiana Garbin sobre a luta contra o transtorno compulsivo alimentar. 19h, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional.

*Quem assistia o programa de Hebe Camargo no SBT nos anos 80 e 90 recordará que ela tinha a companhia de um mordomo, que lhe entregava o microfone e as fichas. Ele era o educador físico Antônio Fernandes Vieira. Era, pois infelizmente morreu aos 68 anos, de um câncer que o acometeu ainda em 2008.

*Completou ontem 5 anos a estreia do último programa apresentado por Regina Volpato na televisão: o "Se Liga Brasil", na RedeTV!, uma tentativa mal-sucedida de fazer um matinal de informação e variedades, nas quais estava a cozinheira Heaven Delhaye. Elas duraram muitíssimo pouco tempo. Quem ficou até o final em maio de 2013 foi o outro apresentador, Douglas Camargo. Desde então, Regina passou a se dedicar a projetos na internet. Em janeiro, ela retornará à telinha cobrindo férias da Cátia Fonseca no comando do "Mulheres", na Gazeta SP.

*Segunda-feira dos 50 anos de João Vitti, ator de várias produções entre Globo, SBT, Band, Record, TV Brasil e canais por assinatura, entre elas "Despedida de Solteiro", "O Cravo e a Rosa", "Essas Mulheres" e "Uma Rosa com Amor". João é pai do Rafael Vitti, que interpretou o Léo Régis de "Rock Story".

*Oscar e Globo de Ouro por "A Garota do Adeus", Richard Dreyfuss celebrou ontem 70 anos. Sua presença deixou melhor muitos grandes filmes, como "Loucuras de Verão", "Tubarão", "Contatos Imediatos do Terceiro Grau", "Um Vagabundo na Alta Roda", "Luar Sobre Parador", "Além da Eternidade" e "Adorável Professor", entre outros.

*O domingo foi dos 60 anos de Dan Castellaneta, o dublador original do Homer em "Os Simpsons".

*Também ontem fez 60 anos a morte de Louis B. Mayer, nascido em 1885 e um dos fundadores do histórico estúdio MGM (Metro-Goldwyn Mayer). Ele criou o "sistema estelar" de promoção das estrelas dos filmes.

*60 anos nesta segunda-feira quem completa é Kevin Pollak, ator de filmes como "Na Terra da Magia", "Os Suspeitos" e "O Fim dos Dias", além de intérprete do Alvin na série "Mom" entre 2014 e 2015.

*10 anos hoje sem Robert Goulet, ator e cantor nascido em 1933 e mais lembrado nas telonas como o bandidão de "Corra Que a Polícia Vem Aí 2 ½", que disputava Priscilla Presley com Leslie Nielsen.

*Segunda-feira de dois cineastas franceses: 80 anos de Claude Chabrol, realizador de "Um Homem, Uma Mulher", vencedor do Oscar de filme estrangeiro; e 85 anos do nascimento de Louis Malle, que faleceu em 1995 e não compôs a "nouvelle vague", fazendo obras como "Os Amantes", "Menina Bonita" e "Perdas e Danos".

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Momento Raridade Rara: Lola Melnick

A russa mais gata, sedutora, maravilhosa e (falando um "sovietiequês" bem às claras) "gostosovski" de todos os tempos - que eu tenha visto, ao menos - completou 35 anos neste domingo. Depois de trabalhar no Chile, ela fez carreira aqui no Brasil na última década, sobretudo em muitos programas no SBT e também com passagem pela Bandeirantes, além de fazer uma das últimas edições realmente ótimas da Playboy dos áureos tempos. Mas tudo na vida tem um ponto de partida. O da Lola no Brasil foi essa entrevista de 2008 ao "Programa do Jô", com direito a uma dança sensual que enlouqueceu Jô Soares e todo o macharedo. Me recordo que assisti naquela madrugada o programa e me deu um troço indescritível (rs) quando a olhei. Essa russa é um assombro!

Momento Raridade Rara: Paola Carosella

Não menos sedutora é a chef argentina, que desde 2014 é uma das juradas do "MasterChef" na Bandeirantes, o que elevou sua popularidade entre os brasileiros em níveis que jamais Boca Juniors e River Plate conseguirão um dia que seja (eh, eh, eh). Muito antes do programa semanal, ela já tem uma vida estabelecida em cozinhas brasileiras, especialmente de São Paulo. Um exemplo vem de 2009: um vídeo para a TV Estadão, no qual a chef do restaurante Arturito ensina uma receita de abobrinha com queijo de cabra. Que lhes parece?

Bela do Dia: Joely Fisher

Joely Fisher, atriz que completou 50 anos neste domingo. Filha de Eddie Fisher e meia-irmã de Carrie Fisher, ela atuou em séries como "Ellen" de 1994 a 1998 (com Ellen DeGeneres) e "'Til Death" de 2006 a 2010 (com Brad Garrett).

Momento Raridade Rara: Augusto César Vanucci

Um dos diretores mais importantes da televisão brasileira morria há 25 anos hoje completados. Nascido em 1934, este mineiro foi adolescente para o Rio de Janeiro, começou a atuar em vários filmes e foi cantor. A direção surgiu com a inauguração da Rede Globo em 1965. Nela, concebeu e/ou dirigiu atrações como "Satiricon", "Globo de Ouro", "Chico City" e "Fantástico", entre outras, além de especiais de Roberto Carlos. Todas elas estiveram sob responsabilidade do Augusto, que ainda lançou programas de Agildo Ribeiro em outros canais, como o "Cabaré do Barata" na Manchete e o "Agildo no País das Maravilhas" na Bandeirantes. Nas duas emissoras, abordou o espiritismo (do qual era adepto) em atrações como "Fronteiras do Desconhecido" e "3ª Visão". Após dirigir o "Criança Esperança" de 1992, sofreu um derrame cerebral que o vitimaria.

Faço quatro destaques de Augusto César: dos anos 60 (ano impreciso), ele e os Brazilian Bitles cantando "O Rei Mau Mau"; de 1983, o desfile da Salgueiro ainda antes da construção do sambódromo com "Traços e Troças", que teve nele e em Lan os carnavalescos, com Rico Medeiros como intérprete, sendo a transmissão da Rede Globo com ancoragem de Haroldo Costa e Hilton Gomes, mais os repórteres Paulo Alceu, Fernanda Esteves e Mário Jorge Guimarães; de 1987, "3ª Visão" na Bandeirantes com apresentação de Luiz Gasparetto e participação de Augusto e do repórter Saulo Gomes; e de 1992, "Eu & Você" na Manchete com uma lindíssima Márcia Peltier recebendo Augusto e outros convidados, entre os quais Beth Carvalho, para falar de reencarnação.

Clipe do Dia I

Fez 95 anos neste domingo o nascimento de Neal Hefti, falecido em 2008 e autor das trilhas sonoras de filmes sessentistas como "Boeing Boeing", "Descalços no Parque" e "Um Estranho Casal", mas fundamentalmente e especialmente a inesquecível trilha da série "Batman". Obrigado, Neil, por nos dá-la aqui em 1966!

Clipe do Dia II

Mundo do carnaval em festa: segunda-feira dos 70 anos de Preto Jóia, intérprete da Imperatriz Leopoldinense de 1991 a 1999 e entre 2007 e 2008. Como não foi na sua época, a gravação campeã de 1989 para "Liberdade, Liberdade, Abre as Asas Sobre Nós" foi do Dominguinhos do Estácio. Posteriormente, Preto gravou aqui a sua versão para este clássico. Dos tempos da Imperatriz, um grande destaque veio em 1993: a gravação de "Marquês que é Marquês do Sassarico é Freguês", vice daquele ano e que lhe rendeu o Estandarte de Ouro.

Arremate

Com reservas, River Plate e Lanús tomaram 4 x 0 respectivos de Talleres e Huracán pelo "Tangueirão".

"24 Horas" volta antes que os titulares deles se encarem amanhã na semi da Libertadores!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia").

TWITTER: @papodebola
FACEBOOK: SitePapoDeBola
INSTAGRAM: EduPapoDeBola
E-MAIL: papodebola@gmail.com


LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.


 
Seja mais um seguidor do Papo de Bola e leia as manchetes do site e comentários diversos.

PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.